Kuala Lumpur, Malásia


Olá a todos,

Depois de 03 meses na Indonésia, curtindo as ondas, as paisagens maravilhosas e a companhia de muitos amigos, seguimos para um roteiro sem ondas mas com muita cultura. Um roteiro charmoso, com novas amizades e muitas paisagens encantadoras. Nossos destinos foram: Malásia, Tailândia, Sri Lanka e Índia, todos no Sudeste Asiático. Em nosso roteiro inicial, conheceríamos também o Camboja, Laos e Vietnam, mas como seria muita correria, deixamos esses países para uma próxima viagem. Quem sabe para o Quintais do Mundo II.

Bom! Então vamos lá mais uma vez! No momento que escrevo este blog já estamos na Índia ej á passamos por todos os países mencionados. Essas aventuras vamos contar nos próximos blogs, começando pela Malásia.

CHEGANDO NA MALÁSIA

Bom! Saímos a noite do aeroporto de Medan (Indonésia) e 2h depois desembarcamos no aeroporto de Kuala Lumpur, Malásia. Chegamos por volta da meia noite, passamos pela alfândega e carimbamos o nosso passaporte de mais um país (agora 13 países visitados). Ok, quase tudo certo! Como chegamos tarde não conseguimos deixar o aeroporto, pois os taxis estavam muito caros e já não tinha mais ônibus para o centro. O Aeroporto fica a 2 h do centro da cidade e depois da meia noite, as tarifas triplicaram de preço (o taxista queria $120 dólares para nos levar até o centro, o normal era $40 dólares).

Resolvemos então passar a noite no aeroporto, que por sinal estava lotado de pessoas na mesma situação que a nossa. Não encontramos nenhuma cadeira, decidimos então dormir no chão mesmo. Organizamos nossas coisas, concentramos tudo em um carrinho e amarramos bem para ninguém levar nada. Para ficar um pouco mais confortável, pegamos umas capinhas de prancha que o Ro tinha para fazer as divisões das pranchas dele e colocamos no chão. Deitamos e cochilamos um pouco, fazia muito frio no aeroporto, com isso não consegui relaxar, mais o Ro dormiu gostoso…(veja a foto dele abaixo, ele até roncou)

Dormindo no aeroporto!

BRASIL e CANADÁ na MALÁSIA

Na manhã seguinte, saímos do aeroporto e pegamos um ônibus até o centro de Kuala Lumpur, que nos custou $16 ringgit ($5 dólares, bem diferente de $120). Do centro pegamos um taxi até ao bairro Mont Kiara, onde iríamos nos hospedar ($12 dolares). Bem! Na Malásia já tínhamos um lar nos esperando, depois de tantos hóteis na Indonésia, finalmente teríamos um pouco de casa. A Denise Jayme, tia do Ro, havia nos falado no começo de nossa viagem de volta ao mundo que se passássemos pela Malásia, ela tinha um casal de amigos canadense que moravam lá e que poderiam nos dar uma força. Entramos em contato com o casal Debby e Richard, que aceitaram nos receber em sua casa e nos deram mais que uma força, eles nos acolheram e nos deixaram a vontade, como se já fossemos parte da família.

Chegamos pela manhã em sua casa, Debby nos recepcionou com um abraço gostoso e falando um excelente português, ficamos impressionados. Nos mostrou o prédio e depois o apartamento, disse que já havia arrumado o quarto e que ficou nos esperando chegar na noite passada. Contamos o que havia passado conosco e pedimos desculpas por não termos conseguido avisa-la. Depois de acomodados e banho tomado, conhecemos o Richard, que também nos recepcionou calorosamente e mais uma vez ficamos impressionados com o português falado! Os dois nos deixaram muito à vontade em sua residência. Nos fez se sentir em casa!

Debby, Pri e Richard, com homenagem a Denise (tia do Ro)

Debby e Richard moraram por 10 anos em Brasília, onde conheceram a Denise. Todos eles trabalharam juntos na Escola das Nações em Brasília, uma escola internacional com alunos de diversas nacionalidades. Debby e Richard eram professores dessa escola, ela de Inglês e ele de Educação Física. Há 6 anos eles já moram na Malásia, trabalhando agora na Escola das Nações de Kuala Lumpur. Debbyhoje trabalha como professora de inglês particular e para refugiados que vem procurar abrigo na Malásia. Richard além de continuar dando aula de Educação Fisíca, também tem um projeto pessoal, de interpretar os sonhos das pessoas, tudo gratuitamente. Para saber mais entrem no blog dele (www.dreamsforpeace.wordpress.com). Ele aceita sonhos por e-mails e pode mandar em português que ele entende muito bem. As interpretações dele são fascinantes e reveladoras!

Aproveitamos que agora tínhamos uma casa para descansar um pouco, as últimas semanas na Indonésia foram desgastantes. O Ro estava bem cansado e precisava recuperar as energias de tantas ondas surfadas. Não poderíamos ter achado um lugar melhor. Muito Obrigado Richard, Debby e claro Denise. Seremos sempre gratos a vocês pelo que fizeram por nós.

BATU CAVE

Richard e Debby nos levaram para fazer um City Tour por Kuala Lumpur, passeando por alguns pontos turísticos da cidade. O primeiro foi o Batu Cave, uma caverna que fica a uns 30min de carro do centro de Kuala Lumpur. Logo na chegada avistamos a imensa estátua de um Deus Hindu, depois subimos uma imensidão de degraus e chegamos à caverna, situada no meio de uma montanha bem alta. Dentro da caverna há alguns templos Hindus, estes coloridos, cheios de estátuas e motivos religiosos. O que deixa a caverna toda especial é uma pequena  abertura no topo, que permite alguns raios de luz entrar e deixar uma iluminação pontual. Há também muitos macacos sapecas e atrevidos.

Batu Caves

Macacos sapecas

TWIN TOWERS

Fomos visitar também as famosas torres gêmeas, a Petronas Twin Towers, no complexo KLCC, cartão postal da Malásia e também local onde foi gravado o filmeMissão Impossível, com o ator Tom Cruise. As Twin Towers são dois edifícios muito altos, com uma arquitetura contemporânea, imponente e moderna. Dentro das duas torres há um grande shopping, com belíssimas lojas, restaurantes para todos os gostos, mais principalmente comida local (Malai), aquário e um museu interativo sobre o petróleo. Quem tiver interesse de ver a paisagem da cidade de cima, pode subir nas torres e admirar a vista da cidade. Quando fomos conhecer havia uma névoa muito densa em toda a cidade, isso não nos deixou subir e fotografar. Ficou para uma próxima vez! Na parte de baixo das torres, há um complexo de parques, com piscinas, lagos, pontes, gramados e muito verde.

Complexo KLCC

Na saída das torres você dá de cara com um show de águas dançantes, onde muitos turistas se concentram para fotografar e para apreciar, pois é muito bonito. Essas águas à noite mostram todo seu charme com efeitos de iluminação aquática colorida. Fantástico!

Twin iluminada e show de água e luzes coloridas!

MALÁSIA TRULY ASIA

Malásia a verdadeira Ásia, esse é o slogan do país. Vimos isso em todas as partes por onde passamos e também em um teatro de culturas da Malásia. Foi bem interessante e demos boas risadas com as apresentações de danças e coreografias.

Danças típicas da Malásia

CENTRO DE KUALA LUMPUR

Fizemos um passeio por outra parte da cidade, passando por muitos outros pontos turísticos como: Little Índia (pequena Índia), Chinatown (Pequena China) e um templo Hindu chamado Sri Mahamariamman. Visitamos também muitas lojas, mercados artesanais e de comidas. Percorremos a pé todo o centro, foi tudo fascinante e muito gostoso. No final eu ainda recebi um colar de flores da Debby, que pessoa amada!

Caminhando pelo centro de Kuala Lumpur

Little Índia

Chinatown

JANTAR ESPECIAL TODAS AS NOITES

Todas as noites jantamos todos juntos, Richard e Debby sempre faziam alguma comida deliciosa, como: churrasco (para lembrar do Brasil), comida mexicana, comida americana e muita salada de todos os tipos. Tudo muito colorido e delicioso. Adoramos todos as refeições, que saudade! No final de cada jantar sempre ficavamos conversando sobre pontos altos do dia de cada um, uma atividade bem interessante para agregar a família e nos une muito mais. Sempre com uma vela acesa e a TV desligada é claro!

Para a nossa despedida, Debby e Richard prepararam um jantar à moda canadense e fizeram panquecas deliciosas com churrasco de linguiça. Aprendemos como se come uma verdadeira panqueca e vou descrever como fazem. Primeiro prepare as panquecas e junte todas ainda quentinha, em seguida comece a rechear com o que quiser. Nos comemos com Syrup (xarope da casca de uma árvore canadense, tem que ser esse!), yogurt, frutas picadas (mamão, banana, mirtilo, morango e manga) e fatias de linguiça. Foi uma delicia, muito gostoso!

Richard chef da noite, preparando as panquecas e o deliciosos churrasco de frango!

Obrigada Richard e Debby por todo carinho e acolhimento. Nós seremos eternamente gratos por tudo, vocês estão em nossos corações. Combinamos com eles que deixaríamos as pranchas do Ro e algumas bagagens no apartamento, pois retornaríamos dentro de 1 mês para passarmos mais dois dias e seguir viagem. Então nos encontraríamos novamente. Decidimos regressar por que seria muito complicado viajar pela Ásia com as pranchas de surf, pois iríamos de avião, trem, ônibus, tuk tuk e todos os tipos de transportes possíveis. Fizemos a melhor decisão!

Richard e Debby

MUDANÇA DE PLANOS

Nosso plano era passar uma semana em Kuala Lumpur, voar até Chiang Mai (Norte da Tailândia) e regressar de trem e ônibus, conhecemos alguns dos destinos mais atraentes da Ásia.  Acontece que tivemos um pequeno contratempo e quis o destino (melhor pensar sempre assim), que ficássemos um poucos mais na Malásia. Vou contar o que aconteceu!

Nosso voo para o Norte da Tailândia sairia as 7h da manhã, com isso acordamos de madrugada e aguardamos na entrada do prédio o taxista que havíamos combinado na noite anterior. Passado 30min de espera do horário combinado, resolvemos sair pela rua e encontrar outro taxista. Eram 4:30 da manhã e não havia quase ninguém na rua, muito menos taxi. Por sorte encontramos um taxi que estava levando um passageiro para casa e nos disse que retornaria em 5min. Este cumpriu com sua palavra e 5 min depois nos apanhou para levar até o aeroporto.

Estava indo tudo bem, quando no meio do caminho ele errou uma entrada, e em Kuala Lumpur, quando se erra uma entrada, você tem que rodar muito para encontrar um retorno. Andamos quase 20km para achar um retorno, e a essa altura o relógio já dizia que perderíamos o voo. Chegamos no aeroporto com 30mim para o voo sair, fizemos uma tentativa inútil de ir até o check in, mais não nos deixaram entrar, o check in é finalizado 40 min antes do voo. Perdemos o primeiro voo das nossas vidas, por apenas 10 min e dois taxistas, um que não apareceu e o outro que errou o caminho. Paciência!

Ficamos chateados de início, porém, resolvemos aceitar e entender que todos os contratempos seriam avisos para não embarcarmos naquele voo. Depois de um tempo parado e pensando, decidimos então mudar os nossos planos. Faríamos o caminho contrário do original, agora iríamos viajar por terra até o norte da Tailândia e de lá pegar um voo de volta para Kuala Lumpur. Saímos do aeroporto e pegamos um ônibus para o terminal rodoviário que fica no centro de Kuala Lumpur., para de lá decidir para onde iríamos.

Saiba nosso próximo destino nos próximos capítulos

Beijos

Priscila e Rodrigo

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário sobre nossos quintais...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s